Exclusão Social Resistência Quilombola

Exclusão Social Resistência Quilombola

Laísia Ferreira, 38, presidente da Associação Comunitária dos Produtores Remanescentes do Quilombo de Ouricuri II no artigo “EXCLUSÃO SOCIAL RESISTÊNCIA QUILOMBOLA“, de sua autoria, publicado na #AgendaMIC em março de 2021 que aborda as principais dificuldades enfrentadas no exercício da cidadania, a burocracia e a lentidão do governo nos processos.

“A exclusão social tem sido uma grande problemática, por ser uma comunidade quilombola, a mesma é composta por 95% de negros, a maioria mulheres e jovens. Esse público vem enfrentando muitas dificuldades no mercado de trabalho quando saem para uma oportunidade de emprego. Percebe-se que a luta maior dentro da comunidade tem sido esses enfrentamentos citados acima, e que tem dificultado o desenvolvimento e a autoestima das pessoas. A comunidade é carente de apoio em tudo, e no que diz respeito à cultura principalmente, a mesma tem caminhado com as próprias pernas resistindo para dar continuidade e não desistir de seus propósitos.” – L.F

LEIA O ARTIGO COMPLETO: “EXCLUSÃO SOCIAL RESISTÊNCIA QUILOMBOLA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao Topo